Como Saber se uma Pessoa é Viciada em Cirurgia Plástica

5/5 - (4 votes)
5/5 - (4 votes)

Como Saber se uma Pessoa é Viciada em Cirurgia Plástica

Muitas pessoas hoje em dia sentem vontade de mudar alguma coisa em seu visual através de uma cirurgia plástica, o que é comum. Porém, é preciso tomar muito cuidado quando a pessoa começa a querer fazer cirurgias de modo obsessivo e, na maior parte das vezes, sem necessidade.

O fato de um paciente já ter realizado mais de uma cirurgia não necessariamente faz com que ele seja parte do grupo de viciados em cirurgia plástica, pois em alguns casos os resultados obtidos em uma cirurgia não foram satisfatórios ou a pessoa simplesmente deseja passar por um novo procedimento cirúrgico. Porém, cirurgiões plásticos experientes são capazes de reconhecer quando alguns pacientes estão exagerando e diferenciar vícios patológicos e não-patológicos.

Como Identificar Viciados em Cirurgia Plástica

Pacientes que não apresentam um vício patológico em cirurgias plásticas enxergam as mudanças feitas em seu corpo e não almejam que ele alcance um padrão de beleza muito distante de sua realidade. Por isso, mesmo que passem por mais de um procedimento cirúrgico, sabem quando é a hora de parar e conseguem manter sua saúde física e mental controlada e equilibrada.

Já os viciados em cirurgia plástica que sofrem de um vício patológico podem ser identificados por algumas características, como:

  • Ausência da percepção dos resultados obtidos com uma cirurgia bem-sucedida;
  • Desejo de fazer novas cirurgias para corrigir imperfeições ou retocar erros em procedimentos anteriores, sendo que esses erros não existem;
  • Obsessão em fazer várias cirurgias plásticas em seu corpo.

Pessoas com essas características são acometidas de dismorfofobia, um transtorno psicológico que modifica a forma com a qual a pessoa se vê e faz com que ela queira passar por muitas cirurgias plásticas em sequência.

Quando um cirurgião plástico vê que seu paciente pode estar sofrendo algum tipo de transtorno, o correto é não fazer a cirurgia e, caso necessário, encaminhar o paciente para tratamento psicológico, de modo que ele veja seu corpo como realmente é.

É importante ressaltar que uma cirurgia plástica não tem apenas efeitos na parte física da pessoa, pois também modifica seu psicológico. Muitas vezes, os pacientes enfrentam problemas em seu convívio social que os impede de levar uma vida normal, devido à alguma imperfeição ou detalhe em seu corpo que não os deixe satisfeitos. Depois de feita a cirurgia, esse paciente voltará a se relacionar normalmente com as pessoas e encarar a vida com mais alegria e autoestima.

Por isso, caso esteja interessado em fazer um ou mais procedimentos de cirurgia plástica, veja se aquilo é realmente importante e necessário para você. Se tudo tiver corrido bem e você não conseguir enxergar os resultados, não hesite em buscar acompanhamento psicológico para garantir sua integridade física e emocional.

O Dr.Cláudio Lemos é um profissional especializado em cirurgias plásticas que já atua há mais de 18 anos no mercado. Todas as cirurgias são realizadas com segurança e fazem com que os pacientes fiquem totalmente satisfeitos em relação aos resultados obtidos.

Postagens Relacionadas

Entre em Contato
Notícia em destaque Fechar Janela

Gshow

Aos 51 anos, Mônica Carvalho faz novo procedimento estético para desfilar como musa da Grande Rio.

Mônica Carvalho faz novo procedimento estético Ver matéria